fbpx

Como reduzir os custos da minha pequena empresa através do coworking?

Um dos maiores desafios que as pequenas e microempresas possuem para atingir sucesso são os seus custos. Gerir custos e despesas da operação, da administração e do cotidiano do negócio, são a chave para garantir a eficiência e o crescimento da empresa. Neste texto, vamos mostrar como o coworking pode reduzir os custos da sua pequena empresa. Está interessado? Acompanhe conosco!

O que é Coworking?

Coworking é um espaço compartilhado de trabalho, muito utilizado por micro, pequenas empresas, autônomos e profissionais liberais que necessitam de um espaço limpo, organizado, eficiente e bem estruturado para trabalhar e receber seus clientes. Em síntese, é um escritório utilizado por diversas empresas ao mesmo tempo, porém, totalmente orientado para a eficiência, a redução de custos e o conforto de clientes e profissionais.

Apesar de ser um espaço compartilhado entre os diferentes empreendimentos, o coworking também possui salas privativas para a realização de reuniões ou encontros com clientes e demais profissionais. As empresas contam com infraestrutura completa de água, eletricidade, internet, mobília, refrigeração, segurança e controle de acesso.

De que maneira o Coworking reduz os custos do seu negócio?

Na verdade, o Coworking atua para reduzir os custos operacionais do seu empreendimento de várias maneiras, tudo sem comprometer de maneira alguma a performance dos seus negócios e o desempenho da sua equipe. Veja:

Redução de custo com imóvel

Um dos principais custos que as pequenas empresas podem reduzir a partir da contratação de um coworking está justamente nos gastos imobiliários. Florianópolis possui um dos m² mais caros do Brasil, por isso, qualquer empresa que queira comprar ou alugar um imóvel na capital, ou até mesmo na região metropolitana, vai gastar um bom dinheiro e comprometer seus lucros consideravelmente.

Além de custos com aluguel ou mensalidade do imóvel, a empresa também teria que arcar com IPTU, seguros, taxas cobradas pela imobiliária ou pelo corretor, além de outros custos agregados. Ao contratar um coworking, a sua empresa paga apenas a mensalidade dos serviços prestados, sem burocracia ou complicação.

Custos estruturais

Naturalmente, aluguel e mensalidades não seriam os únicos custos que a sua empresa teria com um espaço próprio. Diversas despesas estruturais comprometem o orçamento do seu pequeno empreendimento, tais como: instalações elétricas/hidráulicas, sistemas de internet e telefone, contas de energia e água.

Este é o tipo de gasto que não acontece apenas uma vez. Além de pagar instalações e mensalidades, é corriqueiro que as empresas também tenham que pagar pela manutenção destas estruturas de forma preventiva ou sempre que elas apresentam algum defeito. No coworking, a gestão destas estruturas é realizada pela casa.

Custos de pessoal

Muitas empresas, mesmo pequenas, gastam um bom dinheiro com a contratação de funcionários próprios ou terceirizados responsáveis por serviços de facilities, como limpeza, segurança, recepção ou controle de acesso.

Empresas pequenas possuem um orçamento escasso para gastar com o pessoal. Por isso, o coworking já oferece todos estes serviços de maneira inclusa em seus custos, tornando-se bem mais econômico para os pequenos empreendedores contratarem um coworking para sediar seus negócios.

Conclusão

No Coworking, os ambientes são compartilhados, mas a sua empresa tem todo o espaço e a estrutura necessária para produzir mais e melhor. Além da possibilidade de construir um sólido network com seus colegas de local de trabalho.

Conheça o Coworking Lumière! Acesse nosso site ou mande uma mensagem em nosso WhatsApp: +55 48 99108 9999.

Deixe um comentário

Open chat