Entenda como identificar e analisar a cadeia de valor de uma empresa

Crédito: https://blog.nexxera.com/entenda-como-identificar-e-analisar-a-cadeia-de-valor-de-uma-empresa/

A cadeia de valor de uma empresa tem como objetivo gerar benefícios para os clientes por meio de todo o conjunto de atividades realizadas pela organização – desde a compra dos insumos até a entrega do produto final.

Quando os processos dessa cadeia estão bem integrados e é possível enxergar valor em cada etapa, é possível elevar a qualidade das entregas. Assim, a empresa garante máxima satisfação do público pelo menor custo possível, ganhando vantagem competitiva e, assim, alcançando melhores resultados.

Mas como usar esse método para criar valor aos clientes? Primeiramente, é preciso fazer o mapeamento da cadeia. Dessa forma, pode-se avaliar os fatores críticos de cada operação e do fluxo de trabalho da empresa como um todo, identificando pontos de melhoria.

Entenda, a seguir, como analisar a cadeia de valor da sua empresa!

Como fazer a análise da cadeia de valor de uma empresa?

1. Atividades primárias e de apoio

Em primeiro lugar, é preciso entender quais fatores estão envolvidos na cadeia de valor. Segundo Michael Porter, criador do método, as empresas possuem dois tipos de atividades:

Primárias

  • Logística de entrada;
  • Operações;
  • Logística de saída;
  • Marketing e Vendas;
  • Serviços.

De apoio

  • Infraestrutura;
  • Gestão de Recursos Humanos;
  • Desenvolvimento tecnológico;
  • Aquisição e Compras.

Para analisar sua cadeia de valor, identifique as subatividades. Nas primárias, podem ser:

  • Diretas: criam o próprio valor;
  • Indiretas: permitem o funcionamento de subatividades diretas;
  • De garantia de qualidade: garantem os padrões de subatividades diretas e indiretas.

Já nas de apoio, analise as subatividades que dão suporte às primárias, como a criação de valor para as operações da empresa a partir do desenvolvimento tecnológico.

2. Impacto das atividades no preço

Após identificar as subatividades, o próximo passo é verificar o impacto de cada uma no preço do produto e/ou serviço oferecido por sua empresa. Analise a importância e influência das atividades no custo total.

3. Fatores geradores de custos

Em seguida, identifique os fatores que geram custos para cada atividade desenvolvida. Isso é importante para avaliar a cadeia de valor e entender o que pode estar gerando vantagem ou desvantagem em termos de custos.

Além disso, é preciso ter em mente que, se você reduz gastos em determinada atividade, consequentemente pode gerar economia em outras etapas. Para isso, deve haver uma boa conexão entre os processos da cadeia de valor ─ o que nos leva ao próximo passo.

4. Elos de ligação entre os processos 

É fundamental garantir que a cadeia esteja bem interligada e que todos os processos sejam feitos com qualidade. Para isso, encontre os elos de ligação entre as atividades de valor. Assim, você poderá organizá-los de forma mais organizada e estratégica.

O seu setor financeiro, por exemplo, pode estar ligado à cadeia de fornecedores, de modo a criar mais valor para a supply chain e para o negócio em geral.

5. Oportunidades de corte de gastos

Depois de todos esses passos, você pode identificar os pontos que necessitam de melhoria e, assim, otimizar os processos internos para gerar valor aos seus clientes.

Uma boa forma de fazer isso é verificando as oportunidades de corte de gastos. Mas não se esqueça que isso deve ser feito sem prejudicar as operações da empresa ou, até mesmo, a qualidade entregue ao consumidor final.

Como a cadeia de valor pode gerar vantagem competitiva?

Como vimos, ao analisar a cadeia de valor de uma empresa, você pode observar os fatores que geram custos e buscar oportunidades para melhorar sua vantagem competitiva. Nesse sentido, a metodologia pode ser usada como uma estratégia de custo.

Mas, além dessa abordagem, seu negócio também pode utilizá-la como uma maneira de se diferenciar da concorrência. Para isso, existem diversas alternativas. Uma delas é criar produtos e/ou serviços superiores àqueles já existentes no mercado.

Um produto pode ter melhores funções, design personalizado ou maior tempo de duração. Já um serviço pode ser mais eficiente, com melhor atendimento e entregas rápidas.

Além disso, é possível criar valor por meio do ambiente interno, com profissionais bem capacitados, ou por meio da imagem da empresa e de seu posicionamento no mercado.

Vale destacar que, para implementar essas dicas, é fundamental contar com a inovação na cadeia de valor. Uma solução tecnológica, por exemplo, pode ser o diferencial que estava faltando para a sua empresa padronizar, agilizar e automatizar processos.

Nesse sentido, o AEN da Nexxera pode ser um excelente aliado. Quer conhecer mais sobre essa solução? Entre em contato e conte com nossa equipe para ajudar você!

Deixe um comentário

Open chat